O nosso querido Miojo

O nosso querido Miojo

Tchran!!! Três minutos após surge uma refeição com cheirinho apetitoso no ar

Era uma vez, em um lugar não muito distante, uma panela com água a esquentar. Ao lado do fogão, havia uma embalagem pequena, discreta, cujo conteúdo não se mostrava. Dali não se esperava muita coisa. Mas de repente… Tchran!!! Três minutos após surge uma refeição com cheirinho apetitoso no ar.

 livro Miojo

Lembro-me da minha infância, quando meu pai inventada receitas mirabolantes com o Miojo. Ele sempre tendia a fazer uma espécie de sopa. Em São Paulo, tínhamos o costume de consumir macarrão instantâneo com um pouco de líquido, lembrando realmente uma sopa. Aqui na Bahia, aprendi outras maneiras de prepará-lo. E hoje, há diversos modos de fazer o nosso queridinho Miojo.

Bisbilhotando as prateleiras da livraria, na sessão Gourmet, uma embalagem brilhante se destaca e chama a minha atenção. Era uma versão ampliada daqueles sachês de tempero pronto, que acompanhavam as embalagens do macarrão. Ali, continha um livro comemorativo dos 54 anos do Miojo. Eram receitas elaboradas por chefes renomados, que usava como ingrediente principal o aniversariante. Pratos simples, porém com uma pitada da alta gastronomia. Muito sugestiva a proposta e altamente criativo o conceito do livro, como o seu layout.

2013-11-10 16.39.17

Você sabia

O invento japonês surgiu para solucionar os problemas de abastecimento pós 2ª Guerra Mundial, devido a sua praticidade de prepará-lo. Muitos fãs consideram um dos mais importantes inventos japonês do século XX. No Brasil, o produto em 1965, sob o nome Miojo, e a marca virou sinônimo de macarrão instantâneo no país.

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*