Repórter Gourmet pelo Mundo: Rolé por Lima

Repórter Gourmet pelo Mundo: Rolé por Lima

Destino obrigatório para os foodies de plantão, Lima é uma cidade apaixonante e atualmente virou o centro das atenções da gastronomia mundial. Com 8,5 milhões de habitantes, a capital do Peru fisga os seus visitantes pelo estômago e por seus diferentes cenários urbanos, como o distrito de Miraflores, que respira modernidade na sua arquitetura urbana e abriga, nada mais, nada menos que o quinto melhor restaurante do mundo e a mais renomada escola de culinária de todos os tempos.

Distrito de Miraflores. Fotos: Gabrielle Ferreira / Repórter Gourmet.
Distrito de Miraflores.

Mas é no Mistura que a gente vê a maior diversidade da cultura alimentar peruana. O evento é considerado a maior feira gastronômica da América Latina. Ele expõe e esbanja os sabores de diferentes partes do país. É uma festa que reuniu este ano, por exemplo, cerca de 300 produtores de alimentos; 100 estações de comidas típicas e passaram por lá mais de 300 mil pessoas em dez dias, sendo 30 mil de turistas como eu, atraídos pela magnitude e proposta da festa. Câmbio: 1 real está para 1 soles aproximadamente.

Para ter acesso a Mistura o visitante desembolsou até 26 soles, apenas pela entrada. Por lá os pratos foram comercializados a preços populares do país, sendo a partir de 8 soles uma porção mini, que para o padrão de feiras soteropolitanas era bem generosa. Havia também as porções completa por 16 soles. Quanto aos sabores o que mais chamou a atenção foram os assados, ou diria os “churrascos peruano”, que possuem diferentes nomes e método de cocção, como a Pachamanca de Huanuqueña, onde o porco é assado em um buraco de pedras e antes ele é macerado numa erva aromático chamada chincho, que cresce somente nas alturas de Huánuco.

Os assados tiveram grande ou o maior destaque que os ceviches e qualquer outro prato típico. A carne mais consumida na brasa era a suína, podendo ser preparada na parrilla, varal ou cilindro. Entretanto, a caça mais exótica e que o público teve maior curiosidade de provar era o cuy ou porquinho da Índia, que é uma iguaria peruana. Disputado no Mistura, ele estava sendo comercializado por 16 soles, mas era repartido em quatro pedaços, o que restava pouca carne já que o animal era pequeno.

Cuy al Palo - Porquinho da India assado
Cuy al Palo – Porquinho da India assado.

Gosto: lembra frango assado, porém a carne é mais suculenta com um teor maior de gordura e um sabor forte no final bem característico do animal. A pele não é tão saborosa quanto da galinha, contudo a parte mais concorrida é a cabeça por ser “muy rico” (muito saboroso).

O que provar no Mistura:
Leche de Tigre (à base de caldo de peixe), Ceviche, Chancho al Cilindro ou al Palo (porco assado), Tamales de Pollo (uma massa que lembra abará à base de milho e quinoa com frango); Yuquitas (doce que lembra o bolinho de chuva); cervejas artesanais peruanas (experimente Maracuyá Saison da Cervejaria Valle Sagrado  e a Chicha Morada da 7 Vidas).

 

Piscos
Experimente os piscos, bebida típica no Peru, feita a partir da destilação do mosto da uva. Por lá, o bartender Paul Berrospi, que trabalha o conceito de coquetelaria bioregional, valorizando não só os insumos peruanos mas as culturas, as histórias e as tradições do país criou alguns drinks, entre eles o Inti com referência ao Deus do sol, que era a base de maracujá, três tipos de piscos das uvas Quebranta, Moscatel e Torantelo), três tipos de bitters (cítrico amazônico, 30 botânicos amazônicos, amargo amazônico), limão crioulo, xarope de açúcar e ginger ale (15 soles).

Curiosidade: São cultivadas no Peru oito variedades de uva para a produção do pisco, sendo elas as aromáticas: Itália, Albilla, Moscatel e Torontel e as não aromáticas: Quebranta, Negra Criolla, Molar e Uvina.

Mercado Surquillo
Quer conhecer a cultura de uma cidade, então partiu para a feira popular. Em Lima, há o Mercado Surquillo 1 e 2, que fica no bairro que leva o seu nome. O mais conhecido é o primeiro, que já virou até ponto turístico, no entanto continua sendo um local onde os moradores vão para comprar hortifruti, especiarias, frutos do mar e carnes que vão desde boi a cuy (porquinho da Índia).

Por lá há alguns restaurantes, como o El Cevichano do chef Luciano Pacha Velez, que serve aproximadamente 20 opções de pratos típicos e com ingredientes frescos, que podem ser comprados para levar para casa, como a vieira que sai por 0,70 soles.

Ao comer lá, os pratos são bem generosos e baratos, como a causa po 16 soles e o ceviche de pescado que sai por 22 soles. Há opção de pedir o Tsunami, um prato para se compartilhar satisfatoriamente com três pessoas que vem ceviche, chicharrón, causa, arroz com mariscos ou chaufa por 55 soles.
Local: Surquillo 15047.

 

Central
Sua viagem está sendo planejada com antecedência? Então acesse o site do Central e reserve uma mesa para ter uma incrível experiência gastronômica pelos sabores da nova geração da cozinha peruana, apresentada pelo chef Virgílio Martínez, que já teve sua história contada na série Chef´s Table.

Considerado por três anos consecutivos o melhor restaurante da América Latina e o quinto melhor restaurante do mundo pela The Words 50 Best, o Central fica em Miraflores e suas mesas são bem concorridas no salão, onde são servidos apenas o menu degustação, que varia de 10 passos ou pratos por 360 soles a 17 passos por 510 soles. Para quem não reservou ou deseja provar apenas alguns preparações, então há a opção de jantar no bar, onde são servidos um menu especial com opções de pratos principais, que custam entre 63 e 73 soles, tendo as sobremesas por 37 a 39 soles, além dos drinks especiais, como o camu camu, ciruela (ameixa) e cardamomo por 39 soles.

Seja qual for o local do jantar, não perca a oportunidade de pedir para visitar a cozinha e o andar superior, onde há um mini museu que reúne as descobertas da biodiversidade do Peru através das andanças do chef pelo país, que vão desde os Andes a Amazônia.

Local: Calle Santa Isabel 376, Miraflores.

Site: www.centralrestaurante.com.pe

 

Larcomar

Lacomar.
Lacomar.

Um shopping a céu aberto que fica em frente ao mar e chama a atenção de pela arquitetura, assim é o Larcomar. O local abriga desde lojas de grifes a aproximadamente 20 cafés, restaurantes e fast food. Há entre eles o Tanta da rede de restaurantes de Gastón Acurio ao Mangos com uma das vistas mais privilegiadas da cidade para o mar, além da Starbucks, TGI Fridays e Burger King. Os preços por lá acompanham o requinte de cada espaço.
Local: Malecón de la Reserva 610, Miraflores
Site: www.larcomar.com

 

Wallqa
A recomendação para conhecer o Wallqa, restaurante escola da Le Cordon Bleu de Lima, veio do Felippe Augusto, o Pinho (colunista do Repórter Gourmet). Ele sabia que visitaria o instituto de culinária mais reconhecido no mundo, então indicou o lugar.

Com atendimento que esmera o melhor, o que mais chama a atenção é a apresentação, e principalmente, o sabor dos pratos que traz uma cozinha peruana contemporânea. No cardápio há desde ceviche tatare que acompanha leite de tigre de planctons, azeite de gergelim e biscoito crocante de arroz ( 35 soles) a Patarashca al Vapor, prato típico da região Amazônica do Peru, preparado no vapor coberto com folha de bananeira, que acompanha salada de vegetais frescos, ovo de codorna, milho e bacon (33 soles).
Local: Av Vasco Núñez de Balboa 530, Miraflores
Site: www.wallqa.com.pe

 

La Lucha Sangucheria

Fachada La Lucha Sangucheria Crioulla
La Lucha Sangucheria Crioulla.

Para todas as horas, de 8h às 3h, mas principalmente de madrugada, um lanche da La Lucha Sangucheria Crioulla é uma das melhores opções em Lima quando o assunto é sanduíche e sucos naturais. Preparados artesanalmente e com produtos de alta qualidade, a proposta da casa é servir uma comida que todos tenham acesso mantendo o padrão da casa.

Pavo a la leña por 15,20 soles no La Lucha Sangucheria Crioulla.
Pavo a la leña por 15,20 soles no La Lucha Sangucheria Crioulla.

Então nem precisa dizer que os valores são democráticos, de fato são e há opções de 11.90 soles, como o Mixto que leva jamón inglês e queijo e outras  como o Club a La Leña que é feito com peru assado na lenha, bacon defumado, jamón inglês, queijo e ovo frito por 26,40 soles. As receitas são tradicionalmente peruanas, como o preparo do porco no cilindro e suas batatas fritas são rústicas e deliciosas. Elas são feitas com um tipo de tubérculo que só existe no Peru, chamada papa huayro. O La Lucha está presente em quatro endereços, todos em Miraflores.
Facebook:/laluchasangucheriacriolla

 

Chifa

Arroz Chaufa al Pallo (frango)
Arroz Chaufa al Pallo (frango).

Por todo canto, principalmente ao sair do aeroporto você vai avistar uma fachada e nela vai estar escrito: “Chifa”. Aí vai se perguntar, “o que é Chifa? Nunca ouvi falar nisso. Como assim?”. Pois bem, esta uma culinária de fusão entre a peruana e a japonesa. Em diversos restaurantes, mesmo aqueles que não são “Chifa”, oferecem pratos desta mistura cultural gastronômica, como o arroz chaufa, que lembra o chop suey, porém ele leva menos ingredientes, mas a há opção de pedir com pollo (frango), chancho (porco), langostinos (camarões) entre outras possibilidades. No China Express, em Miraflores, uma porção que serve duas pessoas custou 16.90 soles.

 

Huaca Pucllana
Descoberto desde 1940, o sítio arqueológico com vestígios da civilização Inca fica no centro de Miraflores e hoje virou um museu onde é possível realizar visitações durante o dia e a noite. Mas é bom ficar atento aos dias e horários pois são bem variáveis. No local, após o tour a indicação é descansar e conhecer o charmoso e sofisticado restaurante que leva o nome do local turístico. O espaço traz como base a gastronomia peruana mas com técnicas da cozinha clássica e estilo contemporâneo. No cardápio há desde preparações típicos com modelagem contemporânea a criações autorais. O valor médios dos pratos é 50 soles.
Site: www.huacapucllanamiraflores.pe | www.resthuacapucllana.com

 

Calle de las Pizzas

Em frente ao Parque Kennedy há uma rua muito anima, onde cada porta é uma balada ou restaurante, podendo ter música ao vivo ou simplesmente um DJ embalando o salão. A Calle de las Pizzas é um destino para curtir a noite em Miraflores voltado para turistas, mas sem altas pretensões gastronômicas.
Local: Calle de las Pizzas, Cercado de Lima

O que não pode deixar de comer:
Ceviche , Chicha morada, suco preparado com milho roxo – maíz morado, Assados, seja no cilindro ou parrilla, Leche de Tigre, Arroz com mariscos, Cuy, Lomo Saltado, Causa, Empanadas, preparadas com farinha de milho, Inca Kola, Cusqueña, Pisco e Drink Pisco sour.

Também valem a visita:
Maido
Local: Calle San Martin 399, Miraflores.
Site: www.maido.pe

Astrid y Gastón
Local: Av. Paz Soldan 290, San Isidro
Site: www.astridygaston.com

La Mar Cebicheria
Local: Av Mariscal La Mar 770, Miraflores.
Site: www.lamarcebicheria.com

Para não pedir errado:
Pollo: frango / Camote: batata doce / Maíz: milho / Ají: pimenta / Frejole: feijão / Papa: batata / Pulpo: polvo / Pavo: peru / Lagostinos: camarões.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*