Chefs embarcam em expedição gastronômica pela Bahia

Chefs embarcam em expedição gastronômica pela Bahia

Eles têm uma grande responsabilidade e compromisso, mas não é apenas em agradar o paladar dos seus clientes. Existe uma atenção também com a cadeia produtiva dos alimentos que usam em seus restaurantes. Com o objetivo de conhecer a origem do produto, a sua cultura e estabelecer uma vínculo com o produtor, os chefs Caco Marinho, Bruna Moreira, Rafael Zacarias, Gabriel Rodrigues e Jadson Nunes embarcaram na “Expedição Explorando o Mundo do Bode na Caatinga”, neste domingo (23).

Chefs embarcam em expedição gastronômica pela Bahia
Fotos: Mateus Pereira / GOVBA.

Há aproximadamente 250 quilômetros da capital baiana, em Pintadas (BA),  os chefs terão a oportunidade de conhecerem o sistema produtivo  de capriovinocultura  de  corte,  com  roteiros que  compreendem  o  habitat  natural  do bode,  o  modo  de  vida e alimentação  na  caatinga. Eles também poderão trocar experiências com os produtores locais e aprender mais sobre as técnicas tradicionais usadas na cidade.

Carré. Chefs embarcam em expedição gastronômica pela Bahia
Corte especial da COOAP. Foto: Mateus Pereira / GOVBA.

Como tudo começou…
A expedição nasceu através de uma parceria entre o Slow Food Nordeste,  que lançou a proposta a Bahia Produtiva (projeto ligado a CAR – Companhia de Desenvolvimento e Ação) para aproximar os chefs de cozinha aos produtos da agricultura familiar. Segundo Reveca Tapie, facilitadora da Organização, o objetivo das expedições é de apresentar a origem do produto e desse modo desmistificar algumas impressões.

Segundo Reveca Tapie, a partir do momento que um chef conhece a origem do insumo, entende a cultura e consome direto do produtor.

“Ele se torna um embaixador do alimento e um co-produtor, levando a diversidade de sabores da Bahia para os seus clientes”, explica representante do movimento internacional que luta por um alimento: limpo, bom e justo.

As expedições vão continuar por mais cinco localidades e contemplará os cincos biomas da Bahia: Caatinga, Mata Atlântica, Manguezal, Cerrado, Costa Marítima e ainda tem a viagem ao São Francisco.

Conheça os chefs que embarcaram na expedição:

Foto: André Fofano.
Foto: André Fofano.

Caco Marinho

Chef e sócio do restaurante DOC Casual Dinning,  pesquisador carne de fumeiro de Maragogipe, mel de abelha nativa, PANCS (Plantas alimentícias não convencionais), biomas da Bahia e curador do Salvador Boa Praça.
Instagram: @caco.marinho

 

 

 

fogo Moreira
Foto: Reprodução Facebook.

Bruna Moreira
Chef do Assador Gastrobar, charcuteira proprietária da marca Amoreira Charcutaria e pesquisadora de carnes e linguiça caprina.
Instagram: @bruna.moreiras

 

 

 

 

rafa zacarias
Foto: Reprodução Facebook.

Rafael Zacarias
Chef  proprietário do Bravo Burger & Beers. Premiado como melhor hambúrguer do Brasil 2017 pela revista Prazeres da Mesa.
Instagram: @rafaelzacariasvieira

 

 

 

 

Chef Jadson Nunes
Foto: Reprodução Instagram.

Chef Jadson Nunes
Consultor em gastronomia, eventos e criação de cardápios. Ex-chef do Restaurante 33.
Instagram: @chefjadsonnunes

 

 

 

 

 

gabriel rodrigues
Foto: Divulgação.

Gabriel Rodrigues
Chef da Boucherie, boutique de carnes no Shopping Paseo. Perfil: carnes bovinas e ovinos.
Instagram: @gabrielrodrigues306

 

 

 

Curiosidades  sobre  Pintadas

Cidade de Pintadas. Foto: Matheus Pereira / GOVBA.
Cidade de Pintadas. Foto: Mateus Pereira / GOVBA.

O município  de  Pintadas  fica  no  coração  do  território  de  identidade  da  Bacia  do  Jacuípe. A  origem  do  nome  “Pintadas”  é  devido  ao hábito  do  primeiro  morador  do  lugar  gostar  de  criar  vacas pintadas. O  lugar  que  ficou conhecido  como “Fazenda  das  Pintadas”,  com  o  passar  dos  anos  tornou-se vila,  povoado,  distrito  e  finalmente,  em  9  de  Maio  de  1985 conquistou a emancipação.  Pintadas  caracteriza-se  por  ser  um  município  de  perfil econômico,  primordialmente  voltado  para  a  agropecuária, sendo  que  a  caprinovinocultura  vem  se  destacando  pelo trabalho  da  COOAP  (Cooperativa  Agroindustrial de  Pintadas).   Grande  parte  de  seus  habitantes  vive  da criação  de  animais  e  da  agricultura  de  subsistência. Quem  nasce  em  Pintadas  é  Pintadense.  O  município  conta com  aproximadamente  10 mil  habitantes.

4 Comments


  1. Maravilha adorei vcs e tudo o que fazem , se quiserem Mans um nessa Equipe..manda notícias ,adoraria poder ajudar , com um pouco de experiência ,podemos crescer nessas pesquisas , faço slowfood a muitos a muitos anos reconhecendo os pequenos produtores por onde ando e cozinho.
    Obriagdo pela atenção Chefs
    Mario Vilhena lombardi
    48 99119-2143

  2. Obrigado.Eu aprecio o esforço colocado neste site e vai visitar aqui mais vezes.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*